Arrábida Swim Run| 1ª prova em Portugal

O Swim Run chegou a Portugal!

Uma modalidade que teve origem na Suécia e que decorria entre as ilhas que a compõem, alternando trail running com natação. Normalmente realizada a pares, aqui na 1ª prova da modalidade, a organização optou apenas pela versão individual para dar a conhecer a um maior número de atletas.

Cerca de 200 atletas participaram nas duas distâncias ofecerida 14kms e 6 kms.

Eu aproveitei o desafio lançado pelo compadre Vitor e um pouco a medo, de nadar em águas abertas, atirei-me de cabeça… para depois surgirem as dúvidas.

“Então mas afinal temos de nadar calçados?”

“E o equipamento, eu não tenho fato?”

“Não trocamos de roupa?”

Questões levantadas até ao último dia, tendo optado por calções e um colete que pudesse abrir à frente. Por cada vez mais, adorar correr no calor, sei bem que neste caso, não conseguiria correr com fato e mantendo a máxima de não testar equipamento em prova.

Afastadas as primeiras dúvidas, já não havia nada a fazer! Iriamos juntar a experiência de triatlo do Vitor, à minha com os trilhos e natação.

14,3 kms de prova! 2 kms a nadar e 12,3 kms a correr pela Arrábida, com 650 D+.

4 fases de natação e 5 fases de corrida, com a distância mais longa a nadar, de 700 m e a correr 7 kms.

Chegados ao Parque Urbano do Albarquel e já se sentia o frenesim da estreia! Atletas de trail, triatlo, curiosos… de tudo um pouco se via na zona da partida. Fatos completos, tri-suits, coletes e só tshirts e calções, uma variedade de figurinos para todos os gostos. O friozinho na barriga começava a apertar e que bom que era. Há muito tempo que não o sentia, tal como numa estreia de um espectáculo. Um misto de medo, entusiasmo, excitação, tantos estados num só momento.

Foto da praxe antes do arranque e começamos a analisar as condições no local. A temperatura da água está ok, mais quente que o habitual e corrente previa-se que fosse dificultar os troços de natação no regresso.

IMG_20170604_090414_539.jpg

Partida e depois de 300 metros, a primeira entrada na água! Muito a medo, meio trapalhão, parecia que nunca tinha entrado na água. Entre encontrões, chapadas e patadas, lá se foi nadando, tentando manter o foco para não desviar o curso.

Tanta foi a excitação com o primeiro troço de natação, que demorei uns 300-400 metros do troço seguinte para recuperar o fôlego.

18922820_1338947506198518_3787966743401334635_o

18836793_1338926212867314_5346895220842124995_o

Tinhamos como objectivo aproveitar o percurso sempre na COMPANHIA do outro e assim foi durante o resto da prova. Trilhos bem escolhidos pela organização, técnicos q.b. e com algum desnível a mostrar as potencialidades da Arrábida. Boas subidas e descidas boas para acelerar. Dois abastecimentos com sólidos e líquidos, antes e depois da corrida mais longa e alguns abastecimentos de água nos entretantos, que bem ajudaram, tal era o calor que já se punha.

Para estreante, as transições da natação para corrida foram onde tive mais dificuldade porque o movimento ondulatório ainda continuava durante uns 50-100 metros.

18891723_1341548655938403_2913039106325822612_o

18922511_1341546175938651_5178207429560916380_o

A expectativa durante a prova ia para os 700 m a nadar com corrente contrária ou pelo menos assim se previa. Em todos os troços alternava de estilos entre bruços e crol, tendo progredido mais facilmente a bruços em contra-corrente.

Na verdade este não foi o troço mais duro! Nos últimos 400 metros de natação encontramos correntes forte, ondulação que fizeram destes últimos metros, uma eternidade. Já na entrada de água viamos muitos atletas já a nadar, sem sairem do mesmo local.  Nesta situação, teriam ajudado umas palas maiores e uma pullbuoy, tal como o torpedo nadador que passou por nós na recta final.

18879849_1339033782856557_3352942071203313632_o.jpg

18839512_1339013569525245_4697293655982453086_o

Acabámos como comecámos, juntos! E com um sorriso na cara!

O pior disto tudo? Acho que descobri a minha nova praia desportiva!

SwinRun? Quando é o próximo?

Resultados Corridas & Companhia : Pedro Barbeitos 2:50:28; Vitor Fonseca 2:50:30

Resumo:

Pontos positivos| +percurso +organização +abastecimentos

Pontos negativos| – controle de chips nas transições (melhorar este sistema para evitar tempo de espera)

Boas provas em COMPANHIA!

 EU nutrition | Physiokinesis Clínica Fisioterapia  |  Rapid FitWell 

 

*Foto: Pedro Barbeitos e Arrábida SwimRun

Anúncios