2017 o sentir de uma nova época

O tempo da revisão da matéria dada já chegou ao fim.

No percurso que fizemos na época passada, nos obstáculos que encontrámos, nos desafios superados… São tantos os elementos que se colocam na análise de mais um ano passado. Mas mais importante do que os dados é o sentir. O que ficou cá dentro que me faz continuar, retomar os treinos e traçar novos objectivos.

Tinha traçado vários objectivos por terras lusas e o ex-libris do cardápio, Mont Blanc.

Comecei a época com a minha estreia no Abutres, 50 kms de lama até à cintura. Em Fevereiro- Março atingi um momento alto de forma que me levou a bons resultados em alguns treinos feitos em provas mais pequenas. Nunca tinha estado em tão boa forma, mas subi tão alto que cai logo de seguida e pela terceira consecutiva não consegui participar no Piodão. Uma lesão que arrastou para as boxes durante uns meses, apenas a tempo de recuperar para o grande objectivo em Mont Blanc. Para fechar a época a fui perder-me na Arrábida e em vez de fazer 50 kms, fiquei-me pela metade.

Consegui resumir 12 meses em meia dúzia de linhas.  Mas o sentir é bem maior do que as palavras que preenchem este relato. O que me faz mover é o de sempre! O miúdo que gosta de correr para todo o lado! Adoro correr! Adoro pôr-me à prova, testar limites. Sentir que posso ir sempre um pouco mais além.  E é isto que me move e que me move pelas montanhas. Suei, sofri, levei porrada, mas aprendi muito com a época passada e depois de revista a matéria, já está delineada, o que se espera que seja uma belle époque.

A melhor de todas!

Vamos continuar a trabalhar na categoria ultra 50 Kms e integrado no calendário de provas do campeonato nacional de ultra trail.

Começamos nos Trilhos dos Abutres em Janeiro com participação já confirmada. Segue-se uma viagem ao Piodão Trail Running ( à quarta é de vez!) em Abril. A terceira prova da época vai ficar por decidir, Azores Trail Running ou a Ultra Trail de Sesimbra em Maio/Junho. Se a sorte estiver do meu lado, em Agosto volto a Mont Blanc para repetir o OCC do UTMB, desta vez com estágio de altitude incluído. Para terminar o calendário regresso a duas provas de eleição o Grande Trail da Serra D’Arga em Setembro e o Trail da Serra da Lousã do UTAX em Outubro.

4 cromos repetidos na caderneta e 2 por estrear. Um calendário desafiante, mas escolhido em consciência.

calendario

Este é o sentir da nova época.

Não podia deixar de agradecer o apoio na época passada, ao grande João Ribeiro por toda a confiança e dedicação, à Ana e Daniela da  Physiokinesis Clínica Fisioterapia, ao Alexandre da  Bemnutrir, ao Edgar da EU nutrition , à Rapid Fit Well e a toda a equipa H!T.

Siga 2017!

 

Bons treinos em COMPANHIA!

* Foto Pedro Barbeitos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios