Diário de um ultramaratonista 14/18

Estamos a meio de Outubro e os treinos vão no seu auge!

Segundo teste do calendário de provas. Tendo em conta as referências de outros participantes de edições anteriores, tanto do GTSA, como do Trail da Serra Lousã, esta prova seria um duro desafio. Em distância e no que diz respeito às características do percurso e da própria serra.

Os treinos desta semana, serviram para manter a condição física e rolar. Todos os esforços foram canalizados para o TSL. Ao contrário do que aconteceu na 1ª prova, GTSA, nesta queria testar o resultado do treino de fortalecimento de pernas e as séries de rampas que tenho feito nas últimas semanas.E este investimento  já começou a revelar os seus frutos.

fotografia 3prontinho para seguir viagem pela Lousã

Com falta tempo, os treinos foram todos pela zona ribeirinha da cidade.

Estes 42 kms também mostraram-me que dobrar a distância vai ser um grande exercício de gestão mental. Principalmente se encontar condições metereológicas mais adversas.

fotografia 1grande serra da Lousã

Foram 43,15 kms registados de grande dureza, mas muito estimulantes, a repetir de certeza na sua prova rainha!

O plano desta semana:

SEGUNDA -FEIRA

2 circuitos core + 2 circuitos flexibilidade

TERÇA -FEIRA

12 km | fartlek – 7’00”-8’00” | 6’21”/km – 1:16:18 + 2 circuitos flexibilidade + SMR

QUARTA – FEIRA

15 km| fartlek   | 6’24”/km – 1:36:07 + SMR

QUINTA – FEIRA

10 km | fartlek  6’03”/km – 1:00:27 +  1 circuitos  core + 1 circuito flexibilidade + SMR

SEXTA – FEIRA  

3 circuitos flexibilidade + 2 circuitos core + SMR

SÁBADO

Trail da Serra da Lousã | 43,15 kms  – 9’49”/km – 7:03:43

DOMINGO

 2 circuitos flexibilidade

Legenda – verde=previstos | vermelho = alcançados

Bons treinos em COMPANHIA !

* Foto: Pedro Barbeitos e Iolanda Barbeitos
Anúncios