Pedro Conde sobreviveu à Diagonal dos Loucos

 

O português Pedro Conde concluiu a travessia diagonal da ilha da Réunion, numa prova mítica do trail mundial, / Atleta  da Desnível Positivo e da Armada Portuguesa do Trail, levou 38:56:59 a percorrer os 172 km da Diagonale des Fous, uma corrida que já vai na 22ª edição e que oferece várias subidas acima dos 2000 metros e com um desnível positivo de perto de 10 mil metros. Eram 13h26 locais quando Pedro viu ser-lhe entregue a camisola de finisher, com a original mensagem “J’ai survécu” – “Eu sobrevivi”.

pedroconde2.696

É o segundo português a consegui-lo, depois de em 2010 António Valentim Bastos ter chegado à meta ao cabo de 42:18:56, em 275ª posição.

A prova foi ganha por François D’Haene, fisioterapeuta e viticultor francês com 29 anos, que fechou os 172 km em 24.25 horas. A francesa Nathalie Mauclair demorou 31 horas 27 minutos, classificando-se como primeira mulher e ficando em 19º na geral.

A dureza da prova é tal que muitos dos favoritos foram abandonando.

Atleta de trail há escassos dois anos, Pedro Conde fez carreira no andebol. Dono de uma empresa de contabilidade e auditoria, Pedro já correu os 100km  dos Cavalls del Vent (Pirinéus), começou os 170km do ehunmilak (País Basco), acabando por desistir aos 80km devido a uma lesão, e, em agosto, fez os 101km do CCC no Ultra Tail du Mont Blanc, nos Alpes.

Eu descobri, há pouco tempo que tenho familiares a viver na ilha da Réunion, pode ser que num futuro de ultras de 3 dígitos, esta prova passe pelo meu calendário.

Força portugueses, sempre em boa COMPANHIA!

 

Fonte: JN RUNNING

Anúncios