Portugueses na maratona masculina nos Europeus 2014

ricardo_ribas_maratona

Ribas foi o melhor português da equipa nacional.

Também a competir na Taça da Europa da Maratona, a seleção portuguesa acabaria por não conseguir classificar a equipa, após duas desistências. 

A prova da Maratona, no setor masculino, disputou-se hoje em condições bastante diferentes das que se assistiram ontem, na prova feminina. Sem chuva, com algum calor, os maratonistas presentes sofreram para terminarem esta prova e foram 20 os desistentes, entre eles os portugueses Hermano Ferreira e Rui Pedro Silva. Hermano Ferreira correu até à distância da meia-maratona, onde passou em 22º lugar e com 1:06.41 hora de corrida, acabando por ceder depois. Rui Pedro Silva, que até à meia-maratona era o melhor português, com 1:05.34 hora, no nono lugar, foi cedendo lugares a partir daí, até aos 30 quilómetros, onde foi a sua última passagem registada, com 1:34.43 hora. João Campos, o seu treinador, indicou as cãibras como o motivo da desistência de Rui Pedro Silva, que com essa desistência fez cair por terra o objetivo de Portugal se classificar na Taça da Europa de Maratona.

Portugal até poderia ter tirado mais partido da corrida de progressão feita por parte de Ricardo Ribas. O atleta fez uma corrida de trás para a frente, controlada pelos ritmos e dentro de uma marca que o colocaria próximo da frente. Do 41º lugar aos 5 quilómetros, o português ascendeu até ao 10º lugar, ao fim da Maratona, com o tempo de 2:15.43 horas. ”Para mim é uma medalha de Ouro”, considerou o atleta português no final, até porque em causa estava a tentativa de chegar a um lugar que lhe permita ter direito a bolsa de preparação olímpica. O atleta provou, assim, ser possível estar em bom nível em duas provas longas nos mesmos campeonatos, como o fez, nos 10000 metros e na Maratona.”Acho que mereço”, concluiu Ribas que assume já ter passado por diversas adversidades para aos 36 anos (fará 37 anos em 2014) finalmente ter apoios e não ser obrigado a correr em provas de estrada para poder percorrer o resto que falta da sua carreira.

Mais atrás correu José Moreira, atleta que acabou por ter uma evolução classificativa em decrescendo, do 24º lugar para o 39º lugar, longe do seu melhor, com o tempo de 2:24.23 horas. Assumindo que foi uma prova ”bastante sofrida”, o atleta considera ter dado o seu melhor ”para que corresse da melhor forma possível”, apesar de ”a partir dos 30 quilómetros ter sido um sacrifício”.

Na frente o protagonismo foi, durante 20 severos quilómetros, individualizado por Marcin Chabowski (Polónia), atleta que acabaria por deixar a competição antes de passar aos 40 quilómetros, deixando caminho aberto ao italiano Daniele Meucci, que vinha em busca do título europeu, terminando a prova com um novo recorde pessoal, de 2:11.08 horas. O polaco Yared Shegumo (2:12.00 horas) seria segundo classificado e o russo Aleksey Reunkov (2:12.15 horas) acabaria por aproveitar a desistência de Chabowski para alcançar a medalha de Bronze.

Nas contas da Taça da Europa de Maratona, a Rússia ganharia com forte oposição francesa. As 6:46.04 horas dos russos, foram seguidas de perto pelo somatório francês, de 6:46.29 horas e pelos somatório suiço, com 6:46.48 horas, equipa em que o Viktor Rothlin foi novamente o melhor, com o tempo de 2:13.07 horas, levando nas mãos a bandeira suiça, para delírio dos milhares de adeptos que cobriram ambas as laterais da estrada. Este foi o dia em que mais se notou o envolvimento dos locais com os Europeus de Ar Livre.

Acabaram, assim, as provas disputadas em estrada neste Europeu de Atletismo, que condicionaram durantes estes dias as estradas no centro da cidade, obrigando a diversas alterações nos transportes públicos, mas com a nota positiva do civismo de todos os presentes, mesmo com todas restrições vividas.

RESULTADOS (Maratona Masc. – Final):
1. Daniele Meucci (Itália) – 2:11.08
2. Yared Shegumo (Polónia) – 2:12.00
3. Aleksey Reunkov (Rússia) – 2:12.15
(…)
10. Ricardo Ribas (Portugal) – 2:15.43
39. José Moreira (Portugal) – 2:24.23
Rui Pedro Silva (Portugal) – desistência

RESULTADOS (Taça da Europa de Maratona):
1. Rússia (Aleksey Reunkov, Stepan Kiselev, Sergey Rybin) – 6:46.04
2. França (Abdellatif Meftah, Jean-Domascene Habarurema, Benjamin Malaty) – 6:46.29
3. Suiça (Viktor Rothlin, Tadesse Abraham, Christian Kreienbuhl) – 6:46.28

José Moreira

Rui Pedro Silva

Hermano Ferreira

Enviados Especiais: Edgar Barreira (texto) e Filipe Oliveira (fotos)

 

Fonte: Atleta Digital

Anúncios